VOCÊ SABE VENDER SEUS SERVIÇOS? CONFIRA 2 SEGREDOS (O SEGUNDO PODE AUMENTAR SEUS LUCROS)!

O elemento chave de qualquer negócio são as vendas, isso é um fato. Não adianta ter a melhor gestão, os melhores funcionários e os serviços mais conceituados se o seu salão de beleza não tiver dinheiro entrando no caixa. Portanto, sem vendas não existe negócio!

Mas, para gerar vendas é preciso de… vendedores. Qualquer estabelecimento precisa promover corretamente seus serviços. Seja por meio de profissionais contratados para desempenhar esta atividade ou realizada pelo próprio empreendedor. Confira 2 segredos que vão lhe ajudar nesta prazerosa tarefa.

NÃO TENHA VERGONHA DE VENDER SEUS SERVIÇOS

Muitos empreendedores não gostam de vender, possuem medo, vergonha e se sentem constrangidos de oferecerem seus produtos. Já pensou? Você também tem vergonha de vender seus serviços? Não acredito!

Por incrível que parece, isso é muito comum. A maioria das pessoas mantém a impressão de que os vendedores são oportunistas, são profissionais que vão “empurrar” o produto que vai oferecer a melhor comissão para eles e não necessariamente o melhor produto que você está querendo, entre outras inverdades.

Você precisa ter em mente, que em qualquer profissão existem pessoas bem-intencionadas e outras mal-intencionadas, e que a regra é as pessoas serem bem-intencionadas.

Outro ponto importante é que não há nada de errado no ato de vender. É por meio das vendas que você vai pagar suas contas, manter seu estilo de vida, sustentar sua família e manter o seu negócio.

Associe o ato de vender a oportunidade de ajudar pessoas. Seus serviços vão aumentar a auto estima dos seus clientes, vão contribuir para uma sociedade mais feliz, você estará empregando pessoas e gerando renda para a sua comunidade.

Perceba como é um absurdo encarar as vendas como algo ruim:

Imagine que você está na fila de um banco e nota um idoso reclamando de fortes dores na coluna. Agora imagine que você trabalha vendendo anti-inflamatórios à base de plantas medicinais e que sua mochila está repleta destes medicamentos. Você teria vergonha de ajudar esse idoso oferecendo o seu produto e aliviando a dor dele?

Encare o ato de vender como uma possibilidade de ajudar o máximo de pessoas possíveis. Contudo, se você sente que seu produto ou serviço está desapontando seus clientes, é por que a qualidade está deixando a desejar. Invista fortemente em bons produtos, em serviços de excelência e caia no mundo para vender.

TRANSFORME A VENDA EM UMA SUGESTÃO

Este segundo segredo pode mudar consideravelmente os resultados do seu salão. Preste atenção!

A maioria das pessoas não gosta de vendedores, não gostam da forma como eles oferecem os produtos. Na cabeça do cliente o vendedor está querendo tirar vantagem, é um “malandro” profissional, etc. Portanto, seu cliente não gosta de vendedor.

Por outro lado… seu cliente adora comprar. Aliás, quem é que não gosta de comprar e sair do estabelecimento com a sensação de que fez um bom negócio? Todo mundo gosta desta sensação.

Você deve estar pensando que isso é contraditório, afinal para ter compra é preciso ter venda. Isso é verdade, até concordamos com você. Mas vai entender a cabeça do consumidor…

Você já sabe que as pessoas não gostam da venda, mas adoram comprar. Então dê isso para elas. Evite vendedores com cara de vendedores. Os seus vendedores precisam se parecer com o cliente. Vamos exemplificar para você entender melhor:

Abordagem tradicional: O cabeleireiro quando percebe que já está perto de concluir o corte, oferece ao cliente um produto dizendo: Fulana, acabou de chegar uma nova hidratação para cabelos cacheados, acho que cairia muito bem no seu cabelo para hidratar as pontas secas.

A cliente imediatamente com o seu sensor contra vendas detecta que o cabeleireiro está tentando oferecer um produto e diz: Não! Obrigada, eu já comprei uma hidratação esse mês. Fica para a próxima!

Abordagem da sugestão: O cabeleireiro quando percebe que já está perto de concluir o corte, oferece ao cliente um produto dizendo: Fulana, eu já te mostrei o book que nós fizemos esse mês com alguns clientes aqui do salão? Você pode até sair no book do mês que vem, dá uma olhada no antes e no depois de cada cliente nosso…

Ela começa a folhear e percebe que o cabelo de algumas das clientes do book estão bem hidratados, nutridos, com uma boa aparência e espantada pergunta:

Nossa, o cabelo delas ficou realmente maravilhoso, vocês devem ter utilizado alguma hidratação ou produto não é?

O cabeleireiro responde: Foi sim! Nós até temos uma nova hidratação aqui, mas você gostou do álbum?

A cliente diz: gostei, mas você poderia me mostrar essa hidratação?

O cabeleireiro responde: Sim, claro! Inclusive parece que ela está com uma promoção esta semana. Se você tiver interesse, nós já fazemos a primeira aplicação da hidratação aqui no salão, a escova é cortesia nossa e tiramos uma foto sua para o book do próximo mês, o que acha?

A cliente entusiasmada responde: Claro, vamos sim! Onde é que eu pago?

Percebeu a diferença na abordagem? No segundo exemplo o cabeleireiro não se comporta como um vendedor, ele é apenas sugere. É o que nós chamamos de uma venda disfarçada de sugestão.

Gostou? Então implementa!

2019-06-18T03:34:30+00:00